Blogroll


ImageA conversão é manifestada pelo arrependimento que é, da parte do homem, o passo dado para a conversão. Sem arrependimento a conversão não existe, pois ela é, acima de tudo, um voltar atrás, o ato de corrigir uma rota. Entretanto, nem todo o arrependimento é o arrependimento evangélico. O arrependimento evangélico baseia-se num sentimento de repúdio e pesar pelo pecado. É preciso que nossas igrejas voltem a pregar com intensidade a importância do arrependimento. E como veremos a seguir, envolve uma mudança de nossos pontos de vista, sentimentos e propósitos. O arrependimento envolve os elementos: intelectual, emocional e volitivo.

DEFINIÇÃO ETIMOLÓGICA

No Novo Testamento, os termos “arrepender-se” (metanoeô) e “arrependimento” (metanoia) se referem basicamente a uma mudança da mente. É importantíssimo observar essa significação. Pois o arrependimento consiste de uma radical transformação de pensamento, atitude e direção.

DEFINIÇÃO TEOLÓGICA

O arrependimento é uma mudança sincera, que faz a pessoa enxergar o pecado não apenas como um ato lamentável, um erro, fraqueza ou mesmo um deslize, mas uma culpa pessoa “eu conheço as minhas transgressões e o meu pecado está sempre diante de mim” (Sl 51.3). De conformidade com a ênfase que atravessa todo o AT, e com aquilo que igualmente aparece no NT, o arrependimento consiste de um abandono ao pecado e um voltar-se para Deus e para seu serviço.

O QUE O ARREPENDIMENTO NÃO É

O arrependimento não é penitência

A penitência, segundo o ensino católico romano, faz parte do arrependimento. A penitência consiste na punição dos pecados passados através de disciplinas que exerçam uma expressão exterior de remorso como a confissão, rezas e até mesmo autoflagelação.

A Bíblia diz que o sacrifício de Cristo foi suficiente para a salvação (Rm 4:7,8; 10:4; Hb 10:14, 1 Jo 1:7). Penitências, e outros atos do homem jamais poderão expiar qualquer pecado (Jó 14:4; Is 40:6; 64:6). As Escrituras não reconhecem os homens expiando seus próprios pecados, mas anuncia que Cristo é o nosso substituto pelos pecados (2 Co 5:21).

Arrependimento não é tristeza por coisas erradas praticadas

Antes disso, o arrependimento envolve o entendimento da condição do homem como pecador. O pecador arrependido deve se dar conta de que é culpado e está sob condenação.

Arrependimento não é apenas o prometer andar certo

Entretanto, no coração do pecador arrependido morre o amor pelo pecado, e este agora passa a repudiar o pecado. Neste sentido, o arrependimento inclui a consciência de ser pecador e condenado e o desinteresse pelo pecado.

Continua…

Fonte: Discipulado da Igreja Assembléia de Deus da cidade de Guaíba/RS

Amados leitores do blog Vivendo no Amor de Deus, este ano aconteceu muita coisa na minha vida, incluindo um longo período sem Internet o que me dificultou muito em realizar as postagens aqui no blog, além da moderação dos comentários também. Peço desculpas a todos, mas quero salientar que sempre que posso eu leio todos os comentários que são realizados nas postagens e em muitos casos envio resposta ao autor do comentário. Para mim é uma satisfação imensa receber o retorno dos leitores e poder de certa forma trazer palavras de conforto, alegria e incentivo a quem lê as mensagens que tenho publicadas aqui.

Como estamos no Natal, eu não poderia deixar passar em branco, preciso comentar sobre esta data tão importante que nos remete ao nascimento do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo! O Senhor da minha vida, o Rei Messias! O qual este blog é dedicado!

O Natal como todos nós bem sabemos é uma data especial, uma data que comemora o nascimento de Jesus Cristo, e em todo o mundo milhares de famílias se reunem para comemorar este dia. Porém, grande maioria não celebra o Senhor Jesus, elas celebram apenas mais uma festa, o que é lamentável. No Natal as famílias e os amigos procuram estar juntos e todos de uma maneira geral acabam por comemorar esta data, infelizmente sem terem em seus corações o Dono da festa. Claro que para nós todo dia celebramos e honramos ao Senhor Jesus Cristo, mas o Natal é uma grande oportunidade de levarmos a mensagem do Evangelho de Cristo.

Nós como cristãos, devemos trazer à consciência daqueles que estão em nossa volta o sentido verdadeiro do Natal e não se abdicar da comemoração, como vejo muitos “cristãos” fazerem ao dizerem que não comemoram por ser uma “festa pagã”. Eu vejo como falta de sabedoria pessoas que agem assim, pois, vou dar um exemplo, hoje a noite ao celebrar com minha família o Natal, haviam algumas pessoas que não são cristãos nascidos de novo, pessoas que apesar de dizerem que creem em Jesus não seguem a prática do Evangelho e que não permitiram que o amor do Senhor tome a vida deles para que eles venham a experimentar uma nova vida, contudo, neste Natal nós que somos cristãos, ao nos reunirmos com estes familiares e amigos, trouxemos uma mensagem de conscientização breve, porém verdadeira e ao final realizamos uma oração de mãos dadas com todos, e meu tio que trazia a mensagem finalizou com uma frase muito boa: “Hoje não estamos celebrando o Natal de Jesus, mas sim o Jesus do Natal”.

Foi bem legal ver a reação das pessoas, inclusive na hora da oração quem tomou a iniacitiva de dar as mãos ao orar foi um rapaz que não é convertido, pode ser que esta sementinha fique plantada no coração dele e ele queira o quanto antes conhecer o JESUS DO NATAL, Aquele que nós cristãos falamos o ano inteiro, Aquele que o ano inteiro nós celebramos por haver nascido!

Desejo a todos vocês um lindo Natal com suas famílias e que o Senhor Jesus esteja com todos vocês!

Graças ao Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que Deus enviou mesmo sendo o seu único filho, por amor de nós para morrer por nossos pecados, afim de que tivemos direito a Salvação!

Obrigada Senhor meu Deus, graças te dou pelo seu amor e por Cristo Jesus em minha vida! Amém!

No amor de Cristo,
Michelle Martins

  Este é um post de agradecimento à todos vocês que durante esse ano acessaram meu blog, muito obrigada também pelos comentários. Que Deus abençoe todos e que neste Natal vocês possam compartilhar o amor de Cristo, nosso Senhor e Salvador.

Agradeço a Deus por este ano e por tudo o que Ele fez por mim e creio que o ano que vem será um ano repleto de vitórias e conquistas, pois o Senhor tem o melhor para todos nós!

Muitas são, Senhor meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles falar, são mais do que se podem contar. Salmo 40.5

FELIZ NATAL!

Michelle Martins